segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

MUDANÇA

A mudança sempre é  algo difícil e muitas vezes doloroso. E o pior? As "benditas" recaídas ( por recaídas entenda aqueles momentos em que você exclama "CONSEGUI" e logo depois BUM, está agindo exatamente da mesma forma que antes da "mudança"). Não sei o que é pior, se encarar a mudança do zero, ou achar que mudou e se decepcionar com uma frustrante recaída. Mas meu amigo e minha amiga, não se desespere se isso estiver acontecendo com você nesse momento. Segundo o psiquiatra Augusto Cury, autor de vários livros de auto-ajuda, uma vez que uma informação entra em nossa mente, ela jamais pode ser apagada, mas somente reeditada... ( por exemplo, se vc por algum motivo associa uma barata a um monstro devorador de gente, essa informação sempre estará lá, nunca deixará de existir, mas pode ser mudada, reeditada). Não sou psiquiatra nem nada do tipo, sou apenas um jovem de 22 anos mas, penso eu, essa é a principal ( e talvez única) causa dessa batalha árdua para causarmos mudanças em nossas atitudes, mudanças essas muitas vezes vitais para nosso bem-estar INDIVIDUAL e SOCIAL. Afinal de contas, não adianta estar apenas bem consigo mesmo pois existe uma verdade universal: O SER HUMANO É UM SER SOCIAL! Mas é verdade que você estando bem com você já é 80% do necessário para estar bem com a sociedade! Enfim, voltando às mudanças: "água mole, pedra dura, tanto bate até que fura", já ouviu esse ditado, não? Pois é, isso vale para as mudanças também... Você tentará mudar, terá recaídas, isso durante muito tempo, mas então, quando você menos espera, a "mágica" acontece: seu cérebro finalmente assimila a mudança; seu cérebro tem aquela determinada informação "reeditada". Só exige tempo, perceverança e paciência! Não tem grande segredo, e VOCÊ PODE! Não desista ok?! Muitas vezes quando retornamos pelo caminho que viemos deixamos de dar o passo final e último necessário para chegarmos ao nosso destino.

Com carinho,

Márcio Aragão

 

Nenhum comentário: